Conheça um pouco da história do Poeta Cantador Antônio Araújo

- IMG_4341

“A cultura não pode se acabar, a cultura é a coisa mais bonita do mundo”

Antônio Pereira de Araújo nasceu na cidade de Cariús-CE, no dia 23/07/1966. Filho de Albina Pereira de Araújo e Geraldo Pereira de Araújo, Antônio Araújo reside atualmente na cidade de Crato-CE.

Iniciou na cantoria aos 12 anos de idade influenciado por outros cantadores que haviam na família, “meus irmãos são todos violeiros, eu sou de uma família de cantadores“. Conta que durante sua infância viu-se no desejo de iniciar no mundo da cantoria, justamente por admirar os cantadores que via dentro e fora do seio familiar.

Atualmente com 51 anos de idade Antônio Araújo faz da Cantoria sua única profissão. Destaca: “eu sou é violeiro, eu não tenho outra profissão não, só trabalho com a viola mesmo“. Mas revela que já teve programas nas rádios Progresso, Iracema, Verde Vale e Educadora, todas no Cariri cearense.

Para ser um bom repentista, Antônio diz que é preciso ter o dom da poesia. Afirma que somente o detentor deste dom será capaz de ser um bom poeta. “Tem muito repentista que é formado mas não faz que nem um matuto, que nem Patativa fez. De quê adianta o ‘caba’ ser um doutor e não saber fazer nenhum verso, né?“. Nisto, orgulha-se por ter nascido com o dom da cantoria e viver da mesma, mesmo sendo analfabeto.

De primeiro, nós cantávamos num pé de parede só com a viola mesmo, hoje se o ‘caba’ num tiver um carro de som ou um paredão, o povo não vai escutar não”, referindo-se às novas mudanças ocorridas na cantoria nesses últimos anos. Além disso, o poeta fala sobre a questão do contrato do cantador, afirmando que hoje se contrata com antecedência o valor da cantoria, diferente de algumas décadas atrás, em que os cantadores ganhavam somente por bandeja.

Revela admirar todos os projetos relacionados à cantoria nas escolas, pois acredita ser uma ótima oportunidade dos jovens conhecerem a cultura do repentista, e ressalta que por muitas vezes já cantou em espaços escolares, bem como em canais televisivos.

Atualmente o poeta possui dois CD’s gravados com outros cantadores, além de ter publicados dois cordéis e composto algumas canções.

Antônio Araújo se descreve como “um cantador de viola do sertão, um homem público, que gosta de todo mundo, sem distinção“. E finaliza pedindo a Deus que leve a cultura da cantoria adiante, para que ela não morra jamais.

- IMG_4346

css.php